Criticar Crepúsculo não faz sentido

Como meu pai sempre diz, ninguém chuta cachorro morto. É só algo começar a fazer muito sucesso e pronto: aparecem as criticas.
Quem critica os grandes sucessos? Fácil: pessoas idiotas, totalmente sem talento, mas como uma enorme vontade de aparecer, que utilizam a burrice altamente influenciável das outras pessoas para garantir seus 15 minutos de fama.
E com a Saga Twilight não seria diferente. E é por isso que eu estou aqui hoje, para rebater algumas criticas sobre os livros que, ao meu ver, são infundadas. E não, isso não é um discurso de uma adolescente bobona que sonha em se casar com o Edward. Eu nem gosto de Edward. Ele é branquelo.
A critica inicial é de que esse romance é impossível, pois um vampiro se apaixonar por uma humana é mesma coisa que você se apaixonar por uma vaca. Critica totalmente irrelevante. Sabe porque? Em primeiro lugar VAMPIROS NÃO EXISTEM!!!!!! Se a Stephenie Meyer resolver escrever uma história em que vampiros comem... sei lá, alface e gostam de... vacas (!) ela pode, porque o vampiro não é uma coisa definida, ele é uma lenda sujeita a modificações. Isso também se aplica ao fato deles brilharem no sol, beberem sangue de animais, etc, etc.
Outro bafafa ocorreu depois do segundo livro da série. Muitas pessoas estavam dizendo que a Bella tinha virado a "safadinha" e o Edward o corno da vez. Ok, num primeiro patamar pode parecer que é isso mesmo, mas eu tenho um conselho para os crítico: vocês querem criticar, pode criticar, mas pelo menos LEIAM OS LIVROS!!!!
Porque até uma criança de 3 anos tem capacidade de entender o porque da Bella ter saído beijando o Jacob, o Edward, o Jacob, o Edward, não necessariamente nessa ordem, depois de Lua Nova.
Qualquer um que terminou de ler a saga sabe que o Jacob vai sofrer imprinting pela filha da Bella, que carrega os genes dela, e é por isso que ambos se sentiam tão atraidos um pelo outro, mesmo a Bella amando Edward. A Bella mesmo diz em Amanhecer que, após o nascimento de Renesmee, ela não sentia mas aquela necessidade do Jacob como antes.
Viu, suas criticas caíram por terra, otários.
Mas não vou dizer que Crepúsculo é uma obra 100%, pois isso seria alienação da minha parte. Há muitos furos sim, coisas meio fora do comum, mas Meyer está perdoada. Primeiro porque a literatura é uma folha em branco: você pode desenhar o que você quiser, até as coisa mais absurdas do planeta. Em segundo lugar, porque toda escritora que tem a capacidade de conquistar o mundo e ser eleita uma das pessoas mais influentes do mundo por revistas renomadas, com certeza merece o perdão por um escorregão ou outro.


P.S.: Não há nada de errado em se apaixonar por uma vaca, preconceituosos. Na Índia elas são sagradas, vocês não assistem novela não? E eu conheço um monte de rapaz que já se apaixonou por uma vaca. Um montão.

5 comentários:

Anônimo disse...

Nossa... já li várias críticas sobre Crepúsculo... mas nenhuma sobre esses pontos... enfim,...

Na minha opinião esse romance nem deveria ser criticado, pois filmes mais cult já apresentaram coisas assim (vide "Planeta dos macacos" e a bosta "Avatar"), quer dizer, humanos e ET's apaixonadinhos...

Uma coisa que eu nem curto nessa Saga é o total desrespeito com toda literatura de vampiros existente até hoje... E nem me refiro a Bram Stoker e sim a toda obra de Anne Rice (Entrevista com o Vampiro, ótimo)... mas creio que se respeitasse a mitologia já existente sobre vampiros não faria tamanho sucesso...

A tal Meyer é fraca como escritora... sem maiores comentários... a obra é caça níquel e podia ser escrita em, vejamos, 2 livros nem tão grossos, se ela fosse mais sintética e o papel menos grosso.

Mas eu respeito quem curte, até porque não sou um crítico fervoroso de Crepúsculo e também me irritam as pessoas que criticamsem fundamento, tipo "Não vi e não gostei"... Se você não viu, simplesmente não pode opinar sobre o assunto porque você não o conhece.

É isso... Seu artigo tá legal...
Abraço

Hulii disse...

Posso falar? Vou copiar xD
Porque eu curto muito esse tipo de post.
Sou assim, super fã da saga Crepúsculo, mas não me incomodo de zoarem-na, desde que saibam do que falam...
Como o Anônimo ali disse, talvez não faria tanto sucesso se não fugisse um pouco do que todo mundo sabe sobre vampiros. Leio e assisto os tipos mais variados de vampiros, e pra mim todos eles tem seus prós e contras sob o ponto de vista sem noção. É claro que nos permitimos fazer uma graça com eles, mas isso não torna a obra em si abominável, como alguns consideram.
O que anda faltando muito por aí é o respeito tanto à obra quanto ao gosto de cada um, por isso eu vou divulgar esse seu post aí onde eu puder, as pessoas precisam ler isso. Quem sabe não muda a perspectiva delas?
Parabéns, amei seu blog!
P.S: Eu também não gosto muito do Edward não, sabe... Prefiro o Damon ;)

૮α૨ѳℓ disse...

Valeu galera. É bom saber que eu não sou a única que compartilha desta opinião. :)

Anônimo disse...

A pow o cara e corno sim pra mim não existe desculpa de que beijo por que tinha ligação nada muda o fato do cara ser corno. Engraçado que se fosse homem fazendo a mesma coisa seria um safado e galinha mas como foi uma mulher isso e romantico e aceitavel me poupe e um lixo mesmo

Rafaela Piassi disse...

Concordo em partes! Eu li Eclipse e mesmo assim nada tira da minha cabeça que NADA justifica Bella ter beijado Jacob, mesmo que ele tenha tido imprinting com a Renesmee. Edward pagou muito de compreensivo nesse momento! Tudo bem que no filme pode tudo, mas na realidade isso não acontece. Contudo, não podemos reprimir a autora, ela faz o que quer.